Disseminando a Beleza Limpa

Por que a revolução da beleza e tecnologia ganha cada vez mais espaço?

A tecnologia sempre esteve associada a uma melhoria da nossa qualidade de vida, desde os aparelhos inteligentes até o inovador segmento de beleza e tecnologia, este sempre foi um fator que, há décadas, é sinônimo de melhoria em nossas vidas. Agora, estamos dando mais um passo: a mais nova tendência “Beyond Human” demonstra que as pessoas estão começando a aceitar a inteligência artificial (IA). Ainda que a total confiança e o amplo acesso à IA esteja em desenvolvimento, as pessoas estão começando a aceitá-la visando um maior conforto e uma maior conveniência. Pensando no futuro, acredita-se que a Geração Alfa não fará grandes distinções entre o mundo real e o virtual. 

Considerando a maior aceitação de que a IA é capaz de melhorar a qualidade de vida, a tendência Beyond Human começou a caminhar junto com as preocupações sociais dos consumidores. É certo que a tecnologia está avançando, mas também cresce a nossa preocupação com o meio ambiente, com nossa sociedade e com o estímulo a práticas mais inclusivas. Em todo lugar, consumidores querem produtos personalizados, nos quais possam se ver como indivíduos – e no ramo da beleza não é diferente. Mas como a Inteligência Artificial propicia a maior personalização no setor de beleza? E por que os cosméticos de beleza e tecnologia desenvolvidos no âmbito da inteligência artificial estão ganhando tanto espaço?

A redefinição de beleza e tecnologia

Podemos afirmar que as empresas de beleza e tecnologia existem há décadas. Por exemplo, os gigantes do ramo de cosméticos já integram o big data em suas estratégias de P & D há algum tempo. Ao incorporar algoritmos inteligentes em seus bancos de dados, essas empresas conseguem analisar o padrão de consumo e o comportamento de seus clientes para criar produtos seguros, eficientes e eficazes que, principalmente, têm grande demanda.

Entretanto, este mercado está se expandindo apenas agora e, de acordo com as previsões, irá superar $34 bilhões de dólares até 2024. A cada dia, ficamos mais dependentes da tecnologia e os cuidados com a pele não são exceção. Hoje, existem diversos apps e equipamentos que diagnosticam, monitoram e avaliam como é a pele das pessoas e que usam conceitos de beleza e tecnologia e inteligência artificial. Com esses dados, é possível oferecer recomendações e tratamentos exclusivos, que é o elemento que une os produtos de beleza e tecnologia e a personalização.

Inteligência Artificial e hiperpersonalização: a base da beleza e tecnologia

Em todos os setores, um serviço personalizado é sinônimo de qualidade. Isto porque os consumidores querem ser vistos, cuidados e reconhecidos como indivíduos, apesar do rápido crescimento dos mercados modernos. De acordo com a Forrester, 77% dos consumidores escolheram ou pagaram mais caro por marcas que oferecem um atendimento ao cliente personalizado.

Naturalmente, a inteligência artificial é fundamental para facilitar uma maior compreensão das necessidades dos clientes. Ao oferecer essas experiências hiperpersonalizadas, a indústria de cosméticos e cuidados pessoais continua a recorrer a tecnologia. Com o uso da IA e do big data, as marcas de beleza e tecnologia conseguem atingir grupos específicos da população. 

Por exemplo, a inclusão é o assunto do momento no setor de beleza. Isto é especialmente importante para os consumidores que estão surgindo, como a Geração Z e Alfa, que buscam produtos éticos, inclusivos e neutros em questões de gênero. As grandes marcas de beleza responderam a essa demanda rapidamente, convocando representantes masculinos e lançando linhas de cosméticos de gênero neutro. 

Atendendo as preferências do público com produtos de beleza e tecnologia

No entanto, é importante estabelecer algumas distinções. Para exemplificar, as consumidoras latinas se tornaram um segmento bastante influente no setor de beleza. Atualmente, 45% das mulheres latinas nascidas nos EUA têm menos de 18 anos, o que significa um grande mercado em potencial para as marcas de cosméticos e cuidados pessoais. Ainda assim, dizer que este grupo é homogêneo seria um grande erro; ao ignorar suas complexas heranças culturais, as marcas correm o risco de afastar esta parcela importante da população. É assim que as empresas de beleza e tecnologia, com a adoção de IA e hiperpersonalização, se tornam fundamentais: o grupo de consumidoras latinas é bastante diverso e as marcas precisam da tecnologia para enxergar as necessidades específicas individuais.  

É por isso que a Provital utilizou a tecnologia de IA para desenvolver o Wonderage™. Atualmente, as mulheres com mais de 60 anos se sentem excluídas de muitas campanhas publicitárias de beleza: incríveis 70% de mulheres desejam ver mais conteúdo direcionado ao público desta faixa etária (AARP, 2019). O mercado de beleza para mulheres maduras é extremamente lucrativo, mas também é frágil; mulheres mais velhas sentem que não existem produtos personalizados ao mesmo tempo em que buscam tratamentos eficazes.

Assumindo este desafio, a Provital empregou ingredientes naturais poderosos para oferecer mais eficácia e bem-estar. Assim, monitoramos os resultados da nossa fórmula com voluntários empregando a tecnologia de IA para avaliar o grau de satisfação com o efeito do produto.

Beleza e tecnologia: seja inteligente, seja inclusivo

Mercados novos e poderosos, como a Geração Alfa, cobram uma resposta do setor de beleza. Eles querem ver produtos inclusivos e totalmente personalizados. Da mesma maneira, segmentos lucrativos como as consumidoras mais maduras querem um maior reconhecimento da indústria. Em mercados dinâmicos e em expansão, a tecnologia é a chave e o setor de beleza está investindo mais do que nunca em tecnologias artificiais. A beleza e tecnologia é a base da personalização e é por isso que a Provital colocou a inovação como sua estratégia prioritária.

Deja un comentario

No hay comentarios

Todavía no hay ningún comentario en esta entrada.